SP (11) 2199-5800 – RJ (21) 3553-3962

Virtualização de redes 

5 desafios da virtualização de redes e como resolvê-los

5 desafios da virtualização de redes e como resolvê-los

5 desafios da virtualização de redes e como resolvê-los

A virtualização de redes teve sua adoção acelerada para atender às necessidades dos usuários, ao mesmo tempo em que contribui para reduzir custos e tornar o gerenciamento da rede mais eficiente, flexível, seguro e escalável, auxiliando a área de TI a se tornar mais ágil, resiliente, eficiente e a garantir a disponibilidade de recursos de rede. 

A virtualização de redes é o processo que permite transformar as funções de rede via software, sem a necessidade de conectá-los a um hardware, possibilitando combinar diversos recursos em uma única plataforma. Entretanto, para que a implementação seja eficiente, alguns desafios relacionados à implementação e manutenção precisam ser superados. 

Desafios comuns da virtualização de redes

Mudar para uma rede virtualizada significa que o servidor passa a trabalhar como um host que permite o compartilhamento de recursos para outros servidores. Apesar da virtualização de redes contribuir para reduzir custos, a mudança traz alguns desafios que precisam ser analisados para que possam ser superados com maior facilidade. 

Mudanças na arquitetura de redes

O primeiro desafio é migrar toda uma infraestrutura baseada em roteadores, switches, firewalls e redes para um ambiente virtualizado, em que esses recursos possam ser ampliados e compartilhados de acordo com as necessidades da empresa. 

Para isso, é preciso seguir algumas etapas: 

  • Calcular a quantidade de recursos (CPU, computação e armazenamento) necessários para evitar interrupções; 
  • Integrar a resiliência da rede com os serviços de segurança de dados; 
  • Determinar como os serviços virtualizados serão implementados de forma que as operações não sejam impactadas. 

Isso deixa clara a necessidade de realizar um bom planejamento antes de implementar a virtualização de redes. Promover uma auditoria dos aplicativos e serviços em uso pela empresa e entender como as informações são compartilhadas, além de buscar uma abordagem de implementação incremental, são fatores fundamentais para que a migração seja bem-sucedida. 

Profissionais com novas habilidades

Novas habilidades são necessárias para gerenciar redes virtuais, habilidades que não eram exigidas quando o uso de redes físicas era maioria nas empresas. Assim, a equipe de TI precisa estar preparada para lidar com processos de implantação e manutenção da rede virtualizada, desenvolver habilidades para virtualizar as ferramentas de segurança, entre outras funções. 

Além de investir no treinamento da equipe, a empresa pode buscar apoio de consultores terceirizados e especializados para suprir as necessidades da TI. 

Visibilidade da rede

A virtualização de redes aumenta a superfície que precisa ser monitorada, o que exige a implementação de ferramentas que permitam aumentar a visibilidade da rede por meio de um único painel e que alerte a equipe de TI sempre que houver algum problema. 

Normalmente, uma rede virtualizada lida com uma grande quantidade de dados que precisam ser capturados e armazenados com segurança. Ferramentas de detecção e resposta estendidas (XDR) registram o tráfego de rede em busca de anormalidades e permitem a criação de relatórios que melhoram a visibilidade e analisam o comportamento do tráfego de dados na rede. 

Silos de conhecimento

Um dos grandes benefícios da virtualização de redes é eliminar silos de conhecimento e habilidades na TI. Equipes especializadas em redes, segurança da informação ou gerenciamento de servidores deixam de trabalhar individualmente e devem atuar em conjunto, isso exige um compartilhamento mais eficiente de informações. 

Centralizar as informações em um único local e investir no treinamento multidisciplinar das equipes permite que a comunicação flua com maior eficiência e garanta que todos saibam exatamente o que cada integrante da equipe está fazendo. 

Novas tecnologias

A virtualização de redes implica na adoção de processos automatizados e sistemas de autoatendimento integrados a uma plataforma única. Esses processos tornam a rede mais eficiente, mas também exigem que práticas e processos sejam documentados e implementados para evitar possíveis interrupções. 

Uma rede virtual permite que as empresas tenham uma visibilidade maior do que acontece em sua rede. Porém, para implementar e gerenciar uma rede virtual com eficiência, a ajuda de um parceiro especializado é essencial. Entre em contato e saiba como a Tecnocomp conecta seu negócio com o futuro.