SP (11) 2199-5800 – RJ (21) 3553-3962

transformação digital na saúde 

Transformação Digital na Saúde: onde estamos nesta jornada?

Transformação Digital na Saúde: onde estamos nesta jornada?

Transformação Digital na Saúde: onde estamos nesta jornada?

É impossível deixar de citar a pandemia de Covid como uma aceleradora da transformação digital na saúde, assim como ocorreu em outros setores da economia. Profissionais de saúde e pacientes estão migrando para uma jornada totalmente digitalizada, abraçando os benefícios do on-line, o que abre oportunidades para o desenvolvimento de novos medicamentos e, principalmente, otimiza os processos de prestação de serviços de saúde, ao mesmo tempo em que melhora a experiência do paciente. 

Pesquisa da Philips mostra que 81% dos executivos de saúde afirmam que a transformação digital na saúde acelerou devido à pandemia. Entretanto, a tecnologia é apenas um fator que deve ser considerado na adoção da estratégia de digitalização. Para que sua adoção seja bem-sucedida, ela precisa tratar de pessoas, processos e outros fatores culturais, além da tecnologia. 

De acordo com estudo da Deloitte Center for Health Solutions, “os sistemas de saúde consideram as capacidades digitais um caminho para uma transformação fundamental do seu relacionamento com os consumidores”, ou seja, os pacientes. 

Apesar disso, 60% dos entrevistados afirmaram que suas empresas estão apenas no meio de suas jornadas. Isso deixa claro que a transformação digital no setor está atrasada, apesar dos avanços que ocorreram durante os últimos anos. 

A transformação digital na saúde

Transformação digital na saúde diz respeito a inovações tecnológicas voltadas para otimizar processos, melhorar a experiência do paciente e tornar o trabalho dos médicos mais eficiente. E esse é um processo demorado, que requer investimento e conhecimento para ser bem-sucedido. 

Se até pouco tempo a digitalização dizia respeito unicamente aos prontuários médicos eletrônicos, hoje o setor se aproveita de novas tecnologias como inteligência artificial (IA), IoT, recursos na nuvem e maior conectividade para tornar a vida de médicos e pacientes mais fácil e tranquila e para oferecer tratamentos adequados às necessidades de cada paciente. 

Telemedicina

No Brasil, apenas entre 2020 e 2021, mais de 7,5 milhões de teleatendimentos foram realizados e 87% foram de primeiras consultas. A tecnologia permite que pessoas em regiões remotas tenham acesso ao atendimento médico que precisam, sem a necessidade de se transportarem a uma outra localidade. E, sim, a telemedicina está revolucionando a maneira como pacientes interagem com os médicos. 

IoT

Dispositivos conectados à internet das coisas são parte importante da transformação digital na saúde, pois permitem a coleta de dados dos pacientes em tempo real, sob diversas circunstâncias, e os envia diretamente ao médico. Esses dispositivos também permitem aos pacientes monitorar indicadores de saúde e usar essas informações para melhorar seu bem-estar, sem a necessidade de ir até um consultório ou clínica apenas para medir esses indicadores. 

Big Data

Quanto mais informações sobre o paciente forem coletadas, mais dados poderão ser analisados pelos médicos para melhorar seu diagnóstico, criar tratamentos e prevenir doenças. No hospital, o big data contribui para que executivos do setor tomem as melhores decisões e reduzam possíveis erros. 

Realidade virtual (RV)

A realidade virtual pode ser utilizada em diversos tratamentos médicos, como em tratamentos fisioterápicos, para que médicos possam melhorar suas habilidades para operar novos equipamentos e realizar cirurgias complexas, além de ajudar familiares de pacientes a executar tratamentos. 

Inteligência artificial (IA)

A IA contribui para automatizar e otimizar processos e, por meio da análise de dados, ajudar nos diagnósticos, produzir novos medicamentos e, ao analisar informações sobre os pacientes, melhorar sua experiência. 

Desafios da Transformação Digital na saúde

Apesar dos benefícios para médicos e pacientes, a transformação digital na saúde traz diversos desafios que precisam ser analisados, principalmente em relação à segurança e privacidade dos dados dos pacientes. Com o crescimento da Internet of Medical Things (IoMT), baseada na nuvem, e da telemedicina, essas informações precisam ser devidamente armazenadas e protegidas para evitar que sejam expostas indevidamente. 

A transformação digital na saúde envolve, também, transformar a cultura das empresas do setor. É uma estratégia que exige um plano de comunicação abrangente e que considere as pessoas que serão impactadas pelas mudanças. Além disso, problemas orçamentários são um grande impeditivo para a maioria das empresas do setor, principalmente as que dependem de recursos governamentais para suas operações. 

Por que começar a transformação digital na saúde?

Entre vantagens e desafios, a razão para iniciar uma jornada de transformação digital na saúde é aumentar a capacidade do sistema, especialmente em um país continental como o Brasil, em que parcela da população não tem acesso fácil a médicos e hospitais. A Tecnocomp é especialista em oferecer soluções com o que existe de mais avançado em serviços de TI e comunicação para o setor. Entre em contato e conheça nossas soluções.