SP (11) 2199-5800 – RJ (21) 3553-3962

Transformação digital no varejo nada será como antes

Transformação digital no varejo: nada será como antes

Transformação digital no varejo: nada será como antes

Transformação digital no varejo: nada será como antes

Se até a década de 2020 a transformação digital no varejo vinha ganhando espaço, a partir daí o que se viu foi uma corrida em busca de soluções para reduzir custos e conquistar clientes. A edição 2021 do ranking “300 Maiores Empresas do Varejo Brasileiro”, elaborada pela SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo) revelou um dado que apontou o nível de evolução da transformação digital do varejo durante a pandemia: o número de empresas do ranking com operações online saltou de 54% para 70% em apenas 12 meses. 

Mas, segundo o estudo “Future of Retail”, elaborado pelo Google em parceria com a consultoria Euromonitor, mesmo com a digitalização a loja física continuará sendo a base do varejo no Brasil por um bom tempo. Antes da pandemia, as lojas representavam 71% do faturamento do setor e a expectativa é de que em 2025 essa taxa esteja em torno de 58%.  

Analistas do Sebrae, inclusive, destacam como uma das tendências do varejo para 2022 a necessidade de o setor integrar as suas lojas físicas com as online para atender ao novo comportamento dos consumidores, mais assíduos em vendas online, porém, ainda interessados em estabelecimentos físicos. Ou seja, mesmo com o aumento da demanda de compras na internet, as vendas físicas não serão eliminadas, o que requer integração entre elas. 

O novo modelo de negócio 

Então, quais devem ser as principais metas da transformação digital no varejo? Quais os modelos de negócios mais efetivos para atingir o consumidor? O que esse cliente quer na nova dinâmica do mercado, o modelo Physical?  

Conveniência, valor e experiência agora são partes fundamentais da jornada de compra. Como atender a esse cliente? Qual canal você deve privilegiar? Os dois. Hoje o varejo é omnichannel. Adquirir um bem durável, por exemplo, é uma experiência que pode começar online, passar pelo offline, voltar para o online, requerer um atendimento de Service Desk, enfim, a jornada passa por inúmeros pontos de contato. 

Metas da transformação digital no varejo 

Por isso, ao adotar metas da transformação digital no varejo, é preciso focar nos canais físico e digital, mirando no: 

  • Aumento dos lucros ou redução dos custos 
  • Aumento da receita 
  • Aprimoramento da experiência dos clientes 
  • Aumento ou manutenção da participação de mercado 
  • Aumento da produtividade dos colaboradores 

E como atingir esses objetivos? Como a tecnologia será uma facilitadora para garantir a melhor experiência nas diferentesjornadas dos clientes e os seus desejos de modo a atingir um crescimento sustentável?  

Investindo em infraestrutura, sistemas e serviços de TI que ofereçam um ambiente operacional mais eficiente e inteligente, com uma gestão integrada de dados e processos azeitados, que vão gerar insights para as melhores tomadas de decisão e agregar valor à marca. Conversando com nossos clientes e prospects, identificamos que 59% deles já utilizam dados e análises para fins estratégicos, e querem ampliar essa abordagem. 

A transformação digital no varejo ocorre em três áreas principais: modelos de negócios, atendimento ao cliente e processos de negócios. Empresários, gestores e especialistas percebem que não é mais possível manter a posição no mercado em um ambiente cada vez mais competitivo sem o uso de inovadoras tecnologias. 

Os agentes da transformação digital no varejo 

Essa jornada precisa envolver todas as áreas do negócio, com a colaboração e adesão de todos os líderes estratégicos, principalmente os da área administrativa, que têm uma visão mais ampla das operações da empresa e de suas necessidades de melhoria, assim como os da área financeira, já que nenhum projeto de alta escala segue adiante sem a sua aprovação.  

E, também, dos líderes de TI, que vão entender as necessidades, os objetivos e selecionar, junto a parceiros de IT Consulting e de Digital End User Support, as melhores ferramentas, sistemas e processos que vão impulsionar o cumprimento das estratégias macro.  

Esse novo cenário deve ser entendido como um processo de integração de tecnologias digitais em todos os aspectos de um negócio para atender ao mercado e às mudanças nos requisitos de negócios. As metas da transformação digital no varejo devem visar maior eficácia das operações de negócios e melhor relacionamento com os clientes. 

Para atingir esses objetivos, as organizações precisam atualizar seus sistemas, processos, organizações e cultura, equilibrando quatro elementos-chave: pessoas, ação, colaboração e tecnologia. Com a modernização dos processos, os colaboradores passam a ter uma série de oportunidades, pois dominam novas habilidades e obtêm conhecimentos valiosos.  

No geral, é um processo de longo prazo (ciclo de vida) onde uma mudança leva a outra e influencia outros componentes envolvidos no processo de transformação digital. 

O processo de transformação digital do varejo não é fácil, assim como não é para outros segmentos. Mas se você tem uma estratégia bem pensada em mãos e vê com clareza os resultados que almeja, vale a pena começar essa jornada, pois a transformação digital traz não só desafios, mas também uma série de vantagens. 

Tecnologia por trás do balcão põe fim aos gargalos  

A jornada do cliente precisa ser transparente e única e, entre nossos clientes e prospects, 79% reconhecem a importância de conectar operações para suportar essas experiências. Não existe a possibilidade de uma falha nas operações ou processos causar uma ruptura nessa jornada, em qualquer ponto de contato.  

As operações precisam ser mais centradas no cliente, com o objetivo principal de melhorar muito a sua experiência. Ao analisar as tendências e preferências e alavancar tecnologias robustas, novos produtos e serviços podem ser construídos rapidamente. 

Por isso, entre os maiores varejistas, 72% já quebraram paradigmas dos seus próprios setores para sobreviver, adotando inovadoras tecnologias para evoluir suas estruturas de modo a colocar um ponto final em um, ou mais, dos 7 maiores gargalos do varejo nacional.  

Vamos conferir quais são esses gargalos e as melhores soluções para que você possa atingir as suas metas da transformação digital no varejo com mais eficiência e inteligência: 

O gargalo provocado pelos Sistemas Legados 

Problema: CIOs muitas vezes têm dificuldade para convencer os líderes e executivos a substituírem ou atualizarem os Sistemas Legados. E, também, acreditam que novas tecnologias e sistemas não estão ao alcance de seus negócios. 

Solução: Com o apoio de líderes de negócio visionários, os CIOs precisam romper com a tecnologia legada, quebrar paradigmas e implementar soluções integradas que simplificam processos trazendo melhores resultados. Esses CIOs devem buscar investimentos iniciais reduzidos, implementações simplificadas mais rápidas e custo / benefício justificado em curto período. 

O gargalo provocado por Finanças desorganizadas 

Problema: Sem processos bem definidos, surgem as dificuldade no âmbito financeiro, fiscal e tributário, levando a um fechamento do mês complexo e demorado, além da dificuldade na conciliação de diversas formas de pagamentos dos insumos e produtos da cadeia de suprimentos. 

Solução: Implementar sistemas de recebimento de mercadorias 100% automatizadas com coletores de dados, e processos fiscais integrados e em tempo real entre as áreas de Logística, Contabilidade, Fiscal e Contas a Pagar. Com isso, todo o trâmite é simplificado e coordenado, e o prazo de encerramento das faturas mensais pode ser reduzido em até 70% 

O gargalo provocado por Relatório e Dados inconsistentes 

Problema: Entrega de relatórios e processos demorados, incompletos e sem objetividade, geram a necessidade de gerar novas planilhas ou dashboards e falta de clareza nas informações, que são estratégicas.  

Solução: É preciso contar com soluções de gerenciamento de dados que entreguem relatórios simplificados, claros e assertivos. Agilidade, objetividade, método e padronização dos processos e relatórios são fundamentais para que dados possam se transformar em insights acionáveis. Só assim as informações vão embasar estratégias de crescimento e metas de lucro, otimizando áreas de negócio por meio de inteligência empresarial. 

O gargalo provocado pela falta de Estratégia do Negócio 

Problema: A falta de dados, ou falta de confiança nos dados disponíveis, levam a uma demora na tomada de decisões 

Solução: Ter a capacidade de oferecer uma entrega constante de insights confiáveis em tempo real para executivos, comerciantes, equipes de atendimento e operação, dando mais autonomia e agilizando processos de tomada de decisão. 

O gargalo provocado por uma Infraestrutura de TI desatualizada 

Problema: Alto custo com a manutenção da infraestrutura de TI e limitação por conta da falta de escalabilidade e flexibilidade. 

Solução: Com a parceria de serviços de IT Consulting, é possível fazer um diagnóstico do estado atual da sua TI, avaliar o desenvolvimento de uma nova estratégia e atuar na implementação de projetos com foco em infraestrutura e nas necessidades do negócio, reduzindo o TCO em até 20%, banco de dados em até 87% e ainda melhorando o desempenho do sistema. Além disso, uma infraestrutura escalável e flexível permite adotar novos modelos de negócios e implementar apps que estão revolucionando a experiência digital de usuários e clientes. 

O gargalo provocado por um Controle de Estoque ineficiente 

Problema: Falhas na entrega de produtos por conta de rupturas e excessos de estoque, dificuldade de previsão de demandas sazonais, além da falta de visualização centralizada de seus estoques em tempo real nos diversos pontos de venda. 

Solução: Soluções integradas permitem ter uma visão precisa do estoque para modelar e prever a demanda e/ou falta de mercadorias com mais eficiência, além de permitir que os clientes devolvem pedidos online na loja de sua escolha.  

O gargalo provocado pela falta de uma Estratégia de Marketing 

Problema: O novo Marketing é direcionado por dados, que orientam e otimizam as decisões. Sem eles, não é possível traçar uma estratégia e, assim, a empresa enfrenta o gargalo da falta de flexibilidade para se adaptar às mudanças e mercado, time to market demorado e dificuldade em conhecer a jornada de compra, tendências e hábitos do cliente.  

Solução: A consolidação de dados de vários sistemas é um procedimento demorado e que consome muitos recursos. Os silos de dados devem ser unificados e os dados de diversas fontes consolidados em um sistema único para manter a integridade e a segurança dos dados. Por isso a necessidade da implementação de inovadoras plataformas que formam um ecossistema de dados permitindo manobras rápidas, novas táticas em preços, promoções, sortimento e engajamento do cliente para atender às demandas em constante mudança dos consumidores por produtos e serviços. Além disso, essas plataformas coletam insights sobre hábitos de compras, bem como dados interativos e comportamentais para melhorar a experiência e impulsionar campanhas cada vez mais assertivas, aproveitando todos os benefícios da adoção de metas da transformação digital no varejo.  

Monte um roadmap da sua transformação digital no varejo 

Defina seus objetivos 

O primeiro passo é definir seus objetivos de negócios. O que você quer alcançar com a transformação digital? Quer melhorar a satisfação do cliente? Aumentar as vendas? Otimizar operações? Depois de definir seus objetivos, você pode começar a desenvolver um plano. 

Identifique suas áreas de oportunidade 

O próximo passo é identificar as áreas do seu negócio que mais se beneficiariam da transformação digital. Isso varia de acordo com seus objetivos específicos. 

Desenvolva um plano 

Depois de identificar suas áreas de oportunidade, você precisa desenvolver um plano. Este plano deve descrever os passos que você precisa tomar para alcançar seus objetivos. 

Implemente seu plano 

A etapa final é implementar seu plano de negócios. Envolverá fazer alterações em seus processos, organização e tecnologia. Pode ser necessário investir em novo software, hardware ou outros recursos. 

Monitore e ajuste seu plano 

Ao implementar seu plano, você precisa monitorar seu progresso e fazer ajustes. Ele irá ajudá-lo a garantir que você está no caminho certo para alcançar seus objetivos. 

Cliente exige uma experiência transparente 

Michael Barbera, especialista em Psicologia do Consumidor, afirma que o cliente tende a desistir mais rapidamente de um produto ou serviço quando não há facilidade na hora de adquiri-lo. “Esforço do cliente é a quantidade de energia que o consumidor coloca para ter seu problema resolvido ou para comprar um produto”. 

Qualquer esforço, obstáculo, problema, pode fazer com que o cliente migre para o seu concorrente. De que adianta você oferecer o melhor produto se o mesmo não puder ser encontrado na loja por conta de um erro no sistema de controle de estoque? Todos os processos que acontecem por trás do balcão precisam rodar com eficiência para que, na era da economia digital, as suas metas de transformação digital no varejo levem a mais agilidade e sucesso.  

Monte uma estratégia e trabalhe em direção aos seus objetivos para melhorar a experiência do cliente, otimizando os processos internos da empresa, e tornando as compras mais fáceis e divertidas. 

Entre em contato com a Tecnocomp e saiba como nossos serviços especialmente desenvolvidos para o segmento de varejo vão impulsionar o seu negócio.