SP (11) 2199-5800 – RJ (21) 3553-3962

Migração do data center 

Como planejar a migração do data center

Como planejar a migração do data center

Como planejar a migração do data center

Ir para a nuvem é o modelo de migração do data center ideal para as empresas que desejam modernizar aplicativos e que buscam mais segurança e otimização para suas cargas de trabalho. Entretanto, essa migração não é simples e, exatamente por isso, muitos profissionais de TI preferem manter suas cargas de trabalho em data centers locais. 

Apesar dos desafios relacionados à migração do data center, os benefícios compensam o esforço na hora de enfrentar processos mais complexos e até na busca por profissionais com as habilidades necessárias para realizar a migração. Basta investir nas estratégias e ferramentas corretas, além de optar pelo apoio de profissionais terceirizados especializados. 

A migração do data center pode ser o momento certo para revisar, repensar e melhorar a infraestrutura de TI da empresa e, também, reduzir custos, melhorar a escalabilidade e implementar uma estratégia de transformação digital que traga melhorias para a segurança de dados e conformidade. 

Desafios da migração do data center

Qualquer migração envolve riscos e, para que seja bem-sucedida, é preciso entender quais são esses riscos e buscar uma abordagem que garanta que o ambiente esteja preparado para migrar, além de funcionar como um incentivador para transformar os negócios. Portanto, estar preparado para enfrentar alguns desafios é crítico para o sucesso. 

Cargas de trabalho

O ambiente na nuvem é flexível, mas, para ter sucesso na migração, é preciso atender aos requisitos das cargas de trabalho, como desempenho, compatibilidade, softwares necessários e entender se as cargas de trabalho são adaptáveis a possíveis mudanças. O provedor na nuvem, para executar suas cargas de trabalho corretamente, precisa estar alinhado às necessidades dos aplicativos utilizados pela empresa e, principalmente, aos negócios. 

Licenciamento

A nuvem permite que as empresas paguem apenas pelo que usam, mas é preciso entender que os provedores de serviços na nuvem podem não ser responsáveis pelo licenciamento de todos os aplicativos em uso, o que exige da área de TI conhecer quais aplicativos estão cobertos e quais os que a empresa precisará realizar o licenciamento por conta própria. Uma ferramenta SAM é fundamental para essa tarefa e contribui para maximizar o ROI. 

Gerenciar a nuvem como um ambiente tradicional

Por mais óbvio que pareça, o ambiente na nuvem precisa ser gerenciado de maneira diferente do ambiente tradicional, mas muitas empresas falham nessa hora. Por exemplo, na migração do data center para a nuvem, itens relacionados com infraestrutura física não precisam fazer parte do planejamento. 

Estratégia para migração do data center

Desafios conhecidos, chegou o momento de realizar o planejamento para migrar o data center para a nuvem e isso envolve quatro etapas: Descoberta, Planejamento, Execução e Otimização. Essas etapas permitem a identificação de ativos e redução de riscos e custos. 

Descoberta

O primeiro passo para a migração do data center é mapeá-lo: listar o hardware existente, aplicativos, armazenamento, sistemas operacionais, configurações, requisitos de segurança, operação, requisitos de licenciamento e conformidade e outros ativos. 

Isso permite obter uma visão completa e detalhada de todos os recursos para criar um inventário que sirva como base de conhecimento para que todos os envolvidos na migração saibam quais devem ser ativados e quais requisitos o provedor de serviço na nuvem deve oferecer, como estrutura de pastas, gestão de identidade e acesso, administração de rede, entre outros. 

Esse também é o momento que a área de TI precisa analisar se sua equipe conta com as habilidades necessárias para dar suporte aos sistemas e infraestrutura na nuvem. 

Planejamento

A etapa de planejamento da migração do data center utiliza o conhecimento adquirido na etapa de Descoberta para buscar uma abordagem de migração em ondas, definindo datas para que cada projeto de migração seja realizado. Cargas de trabalho mais previsíveis e simples devem ser migradas primeiro – compartilhamento de arquivos, depois bancos de dados e domínios e deixar os aplicativos para a última onda. 

Execução

Realizado o planejamento, chegou o momento de executá-lo. Essa fase implica em colocar em funcionamento recursos de infraestrutura, como IAM, rede, firewall e contas. É nessa fase que a equipe de TI realiza testes nos aplicativos para garantir que as configurações estão corretas e o acesso aos usuários liberado. Essa fase também implica na necessidade de realizar testes em todos os aplicativos e que a empresa se prepare para lidar rapidamente com qualquer problema que ocorra durante a migração. 

Otimização

Após o término da migração, a empresa precisa monitorar os recursos para que possa otimizar as cargas de trabalho, de acordo com os tipos de máquina; automatizar processos; melhorar a integração entre ferramentas; e adotar serviços gerenciados. 

A migração do data center para a nuvem fornece à empresa maior visibilidade sobre o uso de recursos, o que permite saber exatamente quanto se paga pela infraestrutura, além de otimizar cargas de trabalho com maior eficiência. Está pensando em embarcar nessa jornada, entre em contato e saiba como a Tecnocomp pode te ajudar.