SP (11) 2199-5800 – RJ (21) 3553-3962

Jovem analista verificando sua infraestrutura de ti

Infraestrutura de TI: como estruturar e otimizar na empresa

Infraestrutura de TI: como estruturar e otimizar na empresa

Infraestrutura de TI: como estruturar e otimizar na empresa

A infraestrutura de Tecnologia da Informação (TI) solidificou sua posição como protagonista na busca pela excelência na performance empresarial. Ela se tornou um componente indispensável para o funcionamento eficiente de qualquer negócio. 

No entanto, diante da constante modernização das tecnologias e, principalmente, da era da transformação digital, enfrentamos o desafio crucial de atualizar essa estrutura para manter um alto nível de produtividade e melhorar continuamente os resultados. Confira!

Qual é o papel da infraestrutura de TI?

A ascensão da transformação digital tem proporcionado significativas vantagens competitivas, permitindo que empresas de diversos setores e portes otimizem suas performances e alcancem resultados excepcionais. 

 

Contudo, essa evolução cultural também impulsionou a necessidade de inovação em áreas como conectividade, tecnologias avançadas de análise de dados, escalabilidade e sistemas inteligentes. Nesse contexto, a infraestrutura de TI desempenha um papel crucial. 

 

Sua responsabilidade reside na coordenação eficiente de todos os recursos tecnológicos relacionados aos processos organizacionais, tornando-se um elo fundamental para a empresa poder explorar e se beneficiar plenamente das inovações disponíveis no mercado.

Quais os componentes da infraestrutura de TI?

Os elementos que formam a infraestrutura de TI possuem características e funcionalidades bastante diversificadas. Para um resultado satisfatório, o gestor deve conhecer bem quais são eles.

Hardware

Podemos definir a infraestrutura de hardware como todos os componentes físicos que integram o TI da empresa. Processadores, datacenters, servidores, switches, computadores, roteadores, entre outros equipamentos tecnológicos necessários para suas operações.

Os hardwares podem ser internos ou externos. Mas para usufruir das suas funcionalidades, a empresa precisa adquirir sua própria estrutura. O que inclui montar o ambiente ideal, bem como contar com profissionais qualificados para que essas ferramentas cumpram o seu papel.

Software

Os Softwares se referem à parte lógica da infraestrutura de TI. São os sistemas e aplicações usadas pela empresa para conectar recursos, gerenciar operações e executar tarefas. Veja alguns dos principais exemplos de software:

  • programas;
  • aplicativos;
  • códigos;
  • sistemas operacionais;
  • servidores web.

Rede

A rede é o elemento responsável por viabilizar a comunicação dos componentes e sistemas que integram a infraestrutura de TI. Para isso, elas utilizam a conexão com internet, cabos, switches, roteadores, firewalls, etc.

A estrutura da rede assegura que todos os colaboradores tenham acesso aos recursos tecnológicos disponibilizados pela empresa. Portanto, quem deseja otimizar desempenhos e resultados, deve começar por um bom planejamento de rede.

Gerenciamento de dados

O gerenciamento de dados consiste na coleta, armazenamento, tratamento e aplicação de informações obtidas de alguma forma pela empresa.

É uma competência de extrema importância para a competitividade dos negócios, pois a partir desse acervo é possível antecipar tendências, entender melhor as expectativas dos clientes e sobretudo tomar decisões assertivas.

Além disso, o gerenciamento de dados pelo time de TI também deve adotar as medidas e soluções adequadas à segurança dessas informações.

Quais os tipos de infraestrutura de TI?

Basicamente, podemos dividir a infraestrutura de TI em três tipos: infraestrutura em nuvem, infraestrutura hiperconvergente e infraestrutura tradicional. Entenda como elas funcionam, a seguir.

Infraestrutura em nuvem

Na infraestrutura de TI em nuvem, podemos dizer que a empresa “aluga” um espaço em um servidor remoto, um ambiente já testado e que funciona muito bem. Nesse modelo, temos um consumo de tecnologias personalizado.

Isto é, você seleciona as melhores funcionalidades, conforme as necessidades do negócio.

A infraestrutura em nuvem abrange programas e serviços que não dependem de instalação física no dispositivo de armazenamento do seu computador. Além disso, os sistemas em nuvem estão em constante atualização e permitem que a empresa faça ajustes técnicos com mais facilidade.

Antes de iniciar a jornada “Go to Cloud” e implementar uma infraestrutura de TI em nuvem, é importante ter em mente que existem três tipos diferentes de nuvem: pública, privada e híbrida.

A nuvem pública é uma estrutura gerenciada exclusivamente pelo provedor. Cada empresa tem o seu próprio ambiente individual para armazenamento e gestão de dados, mas ela não dá margem de personalização.

Já a nuvem privada tem uma dinâmica de funcionamento bem semelhante à nuvem pública. Porém, a flexibilidade para montar uma infraestrutura customizada é uma característica marcante desse sistema.

Aqui, a gestão pode ocorrer tanto pelo provedor como por uma empresa terceirizada, e o ambiente é projetado para um único cliente.

Como o próprio nome sugere, a nuvem híbrida pode ser definida como uma combinação entre os sistemas público e privado. Ela suporta ajustes de funcionalidades, mas ainda mantém alguns pontos da essência da nuvem pública.

Hiperconvergente

A infraestrutura de TI hiperconvergente é uma arquitetura mais moderna e escalável, na qual a empresa gerencia seus recursos de computação em uma única interface. Rede, armazenamento de dados, cargas de trabalho, tudo pode ser direcionado para o mesmo ambiente.

Ela é gerenciada por um software, que integra as soluções e processos, simplificando a dinâmica não apenas da equipe de tecnologia, mas dos departamentos em geral.

Tradicional

Para estabelecer uma infraestrutura de TI tradicional, a empresa deve adquirir seus  próprios ativos  — data centers, componentes, armazenamento de dados —, e preparar as instalações que vão abrigar essa estrutura.

É um modelo que exige mais esforços por parte do negócio para implementar, executar e manter essa infraestrutura. Além disso, ela requer a contratação de mais profissionais especialistas no assunto.

Como planejar sua infraestrutura de TI?

Ao tratar do planejamento da sua infraestrutura de TI, é importante ter em mente que não existe uma fórmula perfeita a ser aplicada em todos os negócios. Conhecer a maturidade do seu sistema de tecnologias, por exemplo, será determinante para trilhar os caminhos certos.

Mas, independentemente do cenário no qual o seu negócio se encontra, alguns passos são obrigatórios. Veja, a seguir, quais são eles.

Avaliação das Necessidades de TI

O primeiro passo para planejar uma infraestrutura de TI certeira é avaliar as necessidades operacionais da empresa. Uma espécie de escaneamento do seu ambiente tecnológico atual.

Isso permite uma visão clara sobre ferramentas, recursos sobrecarregados, subutilização de servidores, enfim todos os pontos que carecem de melhorias de inovação.

Até porque, à medida que novas demandas vão surgindo em outros departamentos, é comum que eles implementem mudanças sem que elas passem pelo departamento de TI. A avaliação de necessidades também serve para reduzir esse tipo de ruído.

Quando a estratégia está alinhada com o perfil e as expectativas do negócio, a tendência é que a otimização da sua infraestrutura seja bem-sucedida.

Planejamento e Design da Infraestrutura

Assim como qualquer projeto, a otimização da infraestrutura de TI também exige um plano detalhado antes de iniciar sua fase de execução. É uma forma de garantir as escolhas ideais para o alcance dos resultados esperados e os seus respectivos impactos na rotina de trabalho.

Em outras palavras, o planejamento e design da infraestrutura é uma peça-chave para evitar dores de cabeça e falhas após a sua instalação. Além de contribuir para os colaboradores estarem cientes sobre o momento de mudanças que a empresa está passando.

Nesta etapa, é importante contar com o auxílio de profissionais com expertise no assunto para se desenhar a infraestrutura mais adequada possível, bem como indicar as melhores soluções disponíveis para a realidade do negócio.

Segurança e Proteção de Dados

A segurança da infraestrutura de TI é mais um ponto que exige bastante atenção dos gestores. Afinal, são muitas informações relevantes sobre a empresa que circulam na rede, além de aplicações e operações indispensáveis para o funcionamento da atividade.

Nesse cenário, é preciso pensar em políticas rígidas de privacidade, no conjunto de tecnologias ideal para proteger essa estrutura de modo geral e no alinhamento dos colaboradores para que as medidas de segurança sejam efetivas.

Uma estratégia para deixar a empresa menos vulnerável a ataques e quedas de sistema  é migrar para cloud computing. Os provedores de nuvem, por norma, são responsáveis pela parte de segurança dos datas centers e já fazem esse trabalho com excelência.

Ademais, restringir o acesso de pessoas indesejadas, definir uma hierarquização de documentos, informações e programas também é mais fácil nesse ambiente.

Virtualização e Cloud Computing

Criar um plano de virtualização também é um passo crucial para otimizar a infraestrutura de TI na empresa. A disponibilidade e inteligência das ferramentas que funcionam em nuvem asseguram vantagens competitivas que antes não era possível com as infraestruturas físicas.

A cultura do cloud computing coloca o nível de desenvolvimento tecnológico das organizações em outro patamar. Com a democratização do acesso às tecnologias mais modernas para negócios de todos os tamanhos e ramos de atuação.

Para isso, busque o auxílio de uma consultoria especializada, revise os aplicativos e processos, que estão qualificados para a nuvem.

Gestão e Monitoramento Proativos

Um dos maiores segredos para o gestor de TI obter sucesso na otimização da infraestrutura é monitorar o ambiente e aplicações conectadas a ele.

Estabelecer parâmetros de monitoramento para hardwares, softwares, redes, dados e aplicativos, por exemplo, é uma peça-chave para manter a compatibilidade dos recursos e aplicações com as cargas de trabalho.

Quando há uma gestão e monitoramento proativo, a empresa consegue identificar obstáculos ou erros com mais agilidade. Na nuvem, ainda é possível acompanhar tudo que se passa na infraestrutura de TI em tempo real.

Logo, os gestores podem adaptar-se mais rapidamente às alterações de mercado, alinhar a atividade empresarial com o comportamento e expectativas do público-alvo, bem como permitir que os colaboradores tenham uma consciência maior sobre a influência da tecnologia nas performances individuais e coletivas.

Backup e Recuperação de Dados

Contar com um plano de ação para backups e recuperação de dados é mais uma matéria que não pode ficar de fora da otimização da infraestrutura de TI.

Os backups são cópias de segurança dos arquivos e informações da empresa, salvas em outro ambiente ou dispositivo. Uma garantia de que eles possam ser restaurados posteriormente em caso de eventuais problemas.

Assim, as ferramentas de backup e recuperação de dados da infraestrutura da TI têm um papel fundamental de viabilizar a realização dessas cópias de segurança no dia a dia da empresa.

Além disso, embora elas carreguem a função principal de armazenamento, essas soluções geralmente agregam outras funcionalidades para o gerenciamento do acervo de dados, como criptografia, agendamento de backup e compactação de arquivos.

Manutenção e Atualizações Regulares

Mais do que automatizar processos, promover atualizações regulares é um ponto fundamental para manter os níveis de produtividade e resultados satisfatórios. Isso porque, as tecnologias estão em constante evolução.

É preciso acompanhar as transformações para que a sua infraestrutura de TI não se torne obsoleta e traga prejuízos para a empresa. Lembrando que, esse refinamento de estratégia só é possível quando há um monitoramento adequado.

Isso dará um panorama sobre as necessidades de ajuste nas demandas: quando ampliar ou reduzir o uso de espaço das suas aplicações, quando é hora de trocar uma ferramenta ou ainda quando executar determinadas soluções de problemas.

Como a Tecnocomp pode ajudar?

Com mais de 40 anos de experiência e credibilidade no mercado de TI, a Tecnocomp é uma parceira expert em consultoria e implementação das soluções Google WorkSpace e Google Cloud Platform, bem como as ferramentas de backup disponibilizadas por essas plataformas.

Os produtos e soluções oferecidos no portfólio da empresa foram cuidadosamente escolhidos para atender aos rígidos padrões de inovação e tecnologia. Dentre eles:

  • Monitoramento e Gerenciamento de Aplicações Críticas – NOC;
  • Robotização de Processos – RPA;
  • Assessment e Projetos em Redes e Data center;
  • Mudança de Data Center – DC Moving;
  • Projetos e Construção de Data Center;
  • Data Center Modular Indoor e Outdoor;
  • Cabeamento Estruturado e Redes Ópticas;
  • Venda e Locação de Ativos de Rede.

Seja quais forem as suas necessidades, a Tecnocomp oferece suporte técnico personalizado 24×7 para garantir o sucesso da sua estratégia.

Um bom planejamento e revisão da infraestrutura de TI proporciona uma configuração única para a empresa. Este é um trabalho que ajuda a fortalecer os pontos que já funcionam bem nos processos operacionais e geram inúmeras oportunidades para obter resultados cada vez melhores.

Viu a importância de estruturar e otimizar a infraestrutura de TI da empresa? Para prosseguir na sua jornada de inovação, conheça as soluções Tecnocomp.

Comece a
mudança agora

Tel: 55 11 2199.5800